Conceito de consultoria para nós

 

“Caracteriza-se a consultoria por ser um processo de ajuda externa, que tem como principal objetivo gerar informações úteis e válidas para a tomada de decisões pela organização que a ela demanda os seus serviços.”  Inocêncio Magela¹


Pensar e desejar uma consultoria é pensar e desejar a mudança. E a mudança exige o efetivo envolvimento de quem por ela faz opção. Obvio, não? Mas nem sempre o que é óbvio está claro para todos...


Uma relação de consultoria é antes de tudo uma relação de ajuda negociada e, portanto, aceita, acordada, discutida, onde um agente externo à organização – o consultor – é chamado no sentido de facilitar e apoiar o melhor direcionamento deste processo de mudanças.


Ao consultor, três responsabilidades são inerentes à sua atuação e devem nortear todo o seu trabalho. Estas três responsabilidades constituem-se no que Chris Argyris denominou de tarefas primárias de um consultor. São elas (i) a geração de informações úteis e válidas, (ii) a escolha livre e, (iii) o compromisso interno.


Numa relação de interdependência – aquela onde é possibilitado à empresa caminhar para a definição e o alcance de seus objetivos e processos independentemente do consultor – temos então o consultor trabalhando COM o cliente e não PARA o cliente.

 

¹ Consultor em Desenvolvimento e Comportamento Organizacional, Coordenador do Curso “Opera – especialização Lato Sensu em Agentes de Desenvolvimento de Cooperativas” – Unicentro Newton Paiva/Sebrae-MG.